Yes, We Can

maio 22, 2009

Esse é mais um daqueles vídeos inspiradores. como já dizia o slogan da campanha Barack Obama, “Yes, we can”.

Com uma trilha sonora deliciosa, o vídeo resgata a maneira de pensar de quando eramos garotos, quando tudo era possível…e na realidade continua sendo. Basta nos desfazermos dos bloqueios que a vida adulta nos impõe, fazendo com tudo nos pareça impossível. Como se não fossemos capazes de transformar o mundo, suplantar os obstáculos, as dificuldades, as crises… A marca Adidas, por exemplo, já sacou isso e não a toa seu slogan é “Impossible is nothing”. Basta acreditarmos em nosso potencial de transformação, nossa capacidade de perceber as oportunidades e reinventar a forma de fazer negócios. Basta uma idéia brilhante, e claro, capacidade para torná-la realidade. A recompensa? Pensar fora da caixa. Não deixar que nenhuma idéia pré-concebida bloqueie um novo olhar sobre como as coisa poderiam ser feitas. Inovar!

E pra quem te responde com frases como – “Isso sempre foi feito assim…” – lamente por essa pessoa, afinal, estes são aqueles que estão na contramão do desenvolvimento do mundo, do aperfeiçoamento pessoal e profissional. Porque o simples exercício de imaginar como as coisas podem ser diferentes ou mesmo melhores, já estimula nossa criatividade e potencial de transformação. Estimula nossa visão de um mundo melhor e nos credencia como transformadores.

Uma iniciativa do movimento pelo empreendedorismo promovido pela Grasshopper.

Anúncios

The Innovator’s Dilemma

fevereiro 24, 2009

innovatorsdilemma1

O dilema para as empresas estabelecidas é que para serem bem sucedidas em tempos de rápidas e frequentes mudanças tecnológicas terão que se desgarrar de produtos e modelos de negócios que fizeram delas um sucesso, para que possam começar a desenvolver produtos inovadores da próxima geração. Este é o tema do recém lançado livro The Innovator’s Dilemma. O tema parece interessante… Alguém já leu? Não resta dúvida que estas mudanças são inevitáveis, e em alguns casos dependendo de seu segmento, diria até mesmo emergenciais.